Menu
2022

Atividade

A arte do roteiro: o processo criativo de séries e filmes

presential
Data: 22/04 | 18:00
Local: SP Escola de Teatro -Praça Roosevelt, 210

Como é o processo criativo de um roteiro? Um bate-papo inspirador com três roteiristas e escritores de destaque sobre a arte do roteiro na era do streaming.

Saiba mais:

Como é o processo criativo de um roteiro? De onde os roteiristas tiram as ideias, quais as oportunidades e os desafios trazidos pelo streaming e como emplacar projetos no mercado? E quais são os diálogos possíveis entre o texto literário, teatral e audiovisual? Um bate-papo inspirador com três roteiristas e escritores de destaque sobre a arte do roteiro na era do streaming.

Com a participação de:

Marcelo Starobinas

Roteirista, dedica-se atualmente à escrita de séries de ficção na TV Globo, onde fez parte do time de autores de Carcereiros e de Rio Connection. É um dos criadores da série Pico da Neblina (HBO). Mestre em roteiro de ficção pela Universidade Columbia de Nova York, estreou com o longa Jean Charles (2009). Atua também como consultor de longas e séries (ficção e documentário) e professor de roteiro. Em sua trajetória no jornalismo foi repórter, redator e correspondente internacional nos diários Jornal da Tarde, Estadão e Folha de S.Paulo e produtor da BBC Brasil em Londres.

Keka Reis

É escritora, roteirista e dramaturga. Começou sua carreira na MTV dos anos 1990, onde escreveu, produziu e dirigiu programas de televisão de diferentes tipos e formatos. Atua como roteirista freelancer desde 2006, já esteve em mais de quinze salas de roteiro, ganhou alguns editais audiovisuais (Proac, Fundo setorial) e trabalhou em quatro longas-metragens para o público infanto-juvenil. Publicou os livros "O dia em que a minha vida mudou por causa de um chocolate comprado nas Ilhas Maldivas" e “O dia em que a minha vida mudou por causa de um pneu furado em Santa Rita do Passa Quatro”, ambos finalistas do Prêmio Jabuti em 2018 e 2019 e editados pelo grupo Companhia das Letras.

Também trabalhou como chefe de salas de roteiro para streamings como Disney e Amazon Prime. Lançou o livro “Medley ou os dias em que aprendi a voar”, uma adaptação do primeiro longa-metragem autoral da escritora, filme que teve o roteiro premiado em diversos festivais internacionais.

Índigo

escritora e roteirista, é autora de mais de 30 livros para crianças e adolescentes, cinco dos quais estão em processo de adaptação para séries de animação, live-action e longa-metragem. Em 2013 começou a se dedicar à escrita de roteiros. Desde então já trabalhou em seis salas de roteiro de séries infanto-juvenis e escreveu dois longa-metragens: “Um pinguim tupiniquim” e “Gagá, memórias de uma mente pirilampa”. Índigo também foi consultora de roteiro de “Bob Cuspe, nós não gostamos de gente”, premiado nos festivais de Annecy e Ottawa.

Sobre o(s) Inspirador(es)

inspirer

Keka Reis

É escritora, roteirista e dramaturga. Começou sua carreira na MTV dos anos 1990, onde escreveu, produziu e dirigiu programas de televisão de diferentes tipos e formatos. Atua como roteirista freelancer desde 2006, já esteve em mais de quinze salas de roteiro, ganhou alguns editais audiovisuais (Proac, Fundo setorial) e trabalhou em quatro longas-metragens para o público infanto-juvenil. Publicou os livros "O dia em que a minha vida mudou por causa de um chocolate comprado nas Ilhas Maldivas" e “O dia em que a minha vida mudou por causa de um pneu furado em Santa Rita do Passa Quatro”, ambos finalistas do Prêmio Jabuti em 2018 e 2019 e editados pelo grupo Companhia das Letras.
Também trabalhou como chefe de salas de roteiro para streamings como Disney e Amazon Prime. Lançou o livro “Medley ou os dias em que aprendi a voar”, uma adaptação do primeiro longa-metragem autoral da escritora, filme que teve o roteiro premiado em diversos festivais internacionais.

inspirer

Índigo

escritora e roteirista, é autora de mais de 30 livros para crianças e adolescentes, cinco dos quais estão em processo de adaptação para séries de animação, live-action e longa-metragem. Em 2013 começou a se dedicar à escrita de roteiros. Desde então já trabalhou em seis salas de roteiro de séries infanto-juvenis e escreveu dois longa-metragens: “Um pinguim tupiniquim” e “Gagá, memórias de uma mente pirilampa”. Índigo também foi consultora de roteiro de “Bob Cuspe, nós não gostamos de gente”, premiado nos festivais de Annecy e Ottawa.

inspirer

Marcelo Starobinas

Roteirista, dedica-se atualmente à escrita de séries de ficção na TV Globo, onde fez parte do time de autores de Carcereiros e de Rio Connection. É um dos criadores da série Pico da Neblina (HBO). Mestre em roteiro de ficção pela Universidade Columbia de Nova York, estreou com o longa Jean Charles (2009). Atua também como consultor de longas e séries (ficção e documentário) e professor de roteiro. Em sua trajetória no jornalismo foi repórter, redator e correspondente internacional nos diários Jornal da Tarde, Estadão e Folha de S.Paulo e produtor da BBC Brasil em Londres.

A arte do roteiro: o processo criativo de séries e filmes

presential
Data: 22/04 | 18:00
Local: SP Escola de Teatro -Praça Roosevelt, 210

Conheça a agenda completa
do WCD Sao Paulo


Acesse agora

Conheça a agenda completa
do WCD World


Acesse agora